Crazy Litlle Thing Calleds or Cant Buy Me

Essa semana enquanto ajudava a montar um um repertório para um Show de Rock Clássico que depois darei mais detalhes pra vocês, meu amigo Juan me passou um nome de uma música que eu tinha pedido a ele, a algumas semanas atrás em uma viagem às vésperas de natal. A música é Crazy Litlle Thing Called Love com o Queen cantando.

A música é sensacional, sensacional mesmo, ainda mais nesse vídeo de uma apresentação ao vivo deles no Rock Montreal.

Depois disso me lembrei de uma música que tem pra mim a mesma energia, apesar de bem diferente.

Paul McCartney cantando Can’t Buy Me Love me inspira, me inspira mesmo deixa meu dia um pouco melhor mesmo nos dias mais nebulosos.

 

 

Duas músicas que podem inspirar seu dia.

Som Fuderoso

Gosto de muita coisa, muita coisa mesmo se tratando de música. Um dos mals deste século é que até minha bisavó que ja morreu se rolar afinada em um caixão aparece alguém pra produzir e colocar na mídia.

Muita coisa, ruim tem aparecido ai, mas num é ruim por que eu não goste, é ruim mesmo, apelativo e comercial, sem sentimento. Por outro lado sempre acho uma coisa boa e uma coisa nova que me faz acreditar que ainda pode ter um futuro bom pra esses ouvidos velhos e cansados que já não tem a mesma disposição de procurar o novo.

Uma banda que em vista do que eu ouço é relativamente nova, e tem um som Fuderoso pra mim é o Strokes. Gosto demais dos caras, gosto mesmo. Eles fazem o som deles com vontade, confiança e muitos outros adjetivos que me fogem agora, já que escrevo este post um pouco mais bêbado do que deveria.

Músicas como Reptilia me deixam mais animado para um futuro de quem sabe novas bandas, novos sons, novos toques e velhas manias do Rock como me deixar fascinado com uma música.

 

Published in: on janeiro 28, 2011 at 8:19 am  Deixe um comentário  
Tags: , , , , ,

Um puta fim de semana

Sexta Feira 16:00

Sai do trabalho, fui jogar bola com o pessoal da empresa. Fiz vários gols dentre eles um golaço típico de quando ainda pesava 20 Kg à menos e corria 2 vezes mais. Busquei minha mãe que eu não via amais de 6 meses na rodoviária, fomos pra casa, ela faz o rango. Comida de mãe não tem igual. Amigos em casa para conhece-la, violão cerveja, dormi as 2:30

Sábado 04:30

Depois de 2 horas de sono acordei pra buscar uma amiga de São Paulo que não via a uns 2 anos mais ou menos na rodoviária. Abraços,  beijos, carinhos, casa, não dormi. Dia corrido pra conseguir aquela galinha caipira pra mamis fazer um  frango ao molho pardo com angú sensacional. Comi bebi uma cerveja, joguei suéca com a galera la em casa. Fui passar o som da banda onde ia acontecer a festa. Voltei. Camilo, tel e vivi estavam na minha casa, grandes amigos, consegui ficar mais feliz ainda. Banho beijos e abraços, festa. Fiz um dos melhores shows até hoje. Um dos melhores da minha vida. Foi sensacional todo mundo cantando. Desci do palco e mais ou menos umas 60 pessoas começaram a gritar meu nome. A muito tempo não era tão feliz. Desmontei meu equipamento conversei com o pessoal, fui embora. 4:00 Cama. dormi as 5:30.

Domingo 9:30

Senti um beijo e um carinho na nuca. Acordei. 11:30 sai do quarto. Pulei em cima do Camilo do Tel e da Vivi que estavam dormindo na sala. Almoço. Cerveja, amassos. Sueca na sala da casa. O pessoal realmente gostou do jogo. Fugidinha. 01:30 banho e cama. não sei a hora que dormi.

Segunda 6:45

Despertador toca, desliguei.

Acordei, dei um beijinho e fiz um cafuné, ela acordou. Algum tempo depois, Dan chama pra almoçar na casa dele, fomos todos. Mais comida de mãe. Estava com saudades disso. Levei a minha na rodoviária. Abraços despedidas, já deu saudades no momento em que ela entrou no ônibus. Sem passagens para SP, mais um dia comigo. Voltei pra casa do Dan, pão de queijo de mãe, saudades da minha.  Limpar a casa da festa. Casa, banho, Dil, Cama… cherinho bom…

Terça Feira 6:45

Despertador toca, levanto, troco de roupas escovo os dentes, celulares, carteira, chave, beijo, trabalho. 17:15 em casa, recebido com um abraço e um beijo. Padaria, casa, cozinha, quarto, banheiro, Rodoviária. Despedida. Vazio. Janta na casa do Juan, comida do Toledão. Casa. Cama.

Esse foi o meu melhor fim de semana dos últimos 3 anos…

 

Published in: on novembro 18, 2010 at 8:36 am  Deixe um comentário  
Tags: , , ,

O que há de errado com a música de hoje?

A alguns anos estava em casa sentado pensando na vida, quando o o Utorret me avisou, DOWNLOAD COMPLETE PEARL JAM PINK POP FESTIVAL 1992.rar

Sim eu estava esperando aquilo a alguns dias por conta da internet ruim que tinhamos na época (como se a de hoje fosse muito melhor).

Fui até a geladeira busquei uma cerveja coloquei do meu lado na cama abri, peguei um pacote de Rufles com Salsa e coloquei o Show pra rodar.

O video não é em HD, mas a qualidade era muito boa, principalmente pra época.

Começa o Show, Eddie Vedder como sempre furioso em Even Flow um clássico do Rock, uma bela música, aqueles milhares de pessoas que ali estavam ficaram loucas. Guitarras bem tocadas a fúria da Bateria e o baixo dando base a toda aquela mistura que sempre me fez arrepiar.

Jeremy, Alive, Black, Once, um a um os clássicos foram sendo tocados e eu cada vez mais empolgado com o show.

O Lugar estava frio,  o público agitado, um mormaço começou a sair de todo mundo, quando começa a tocar Porch. O video é sensacional. Prestem muita atenção no video a partir de 2:00.

Agora me conte quando que o Luan Santana ou o MIchel Teló farão uma coisa dessas, dominaram uma massa dessa maneira…

Nunca por que a música deles é industrial, é de mercado, é vazia. e em poucos anos será esquecida.

Eles não tem paixão no que fazem.

Published in: on novembro 12, 2010 at 9:09 am  Comments (1)  
Tags: , , , , ,

A arte da cantada

Tenho notado que cada dia mais os meninos de hoje tem dificuldade de conseguir chegar em uma garota, se for sozinho então quase que impossível para você, humilde ser de bolas pequenas e saco rosado.

Quando mais novo sempre fui cara de pau e chegava conversava e tomava algumas cortadas bem dadas de algumas garotas por que eu não sabia como quebrar o gelo até que entendi uma coisa. Nada de “Posso te conhecer?” Mulher gosta de homem decidido que sabe o que quer que não pede, que faz, que age.

Não se pergunta o nome de uma mulher na primeira frase, Eu não pergunto, primeiro por que vou me esquecer mesmo e segundo por que se for pra saber o nome dela é por que o lugar está bom pra bater papo e isso depois de pelo menos uma meia hora de conversa. Assim você parece interessado, mesmo sabendo que vai esquecer o nome da… da… dela.

Então se eu não vou abordar a garota perguntando o nome dela como farei isso Grande Lenhador Selvagem…

Simples meu Padawan, com Quebra Gelos. Eu uso cantadas ruins e diretas, do tipo “GATA, você não é vagalume mas essa sua bunda Ilumina minha vida” ,  ou então “Prazer, Marcão mas pode me chamar de SEU, SUA LINDA” , mas pra isso tem que ter essa cara de Lenhador Selvagem que eu tenho e você ainda não tem nem pelo na cara, como quer conseguir fazer isso?

O máximo que você vai conseguir e gaguejar e isso não vai resolver seu problema, não mesmo.

Faça o seguinte, teste em suas primas, suas amigas, sim aquelas que te acham uma gracinha, mas que nunca te pegariam, sua vó, sei lá, se vira ninguém mandou ser um Tanga Frouxa.

Mande a seguinte cantada naquela sua priminha gordinha que ninguém pega e veja a reação dela.

“Se você ficar comigo eu te faço esquecer o João.

Que João?

Viu, já até esqueceu!”

Faça isso sem gaguejar, sem ficar suando feito um porco em uma garupa de uma moto. Se fizer isso corretamente, ela ira dar uma risada pra você e tocar seu braço. Garoto você começou bem, se a reação dela não for bem essa e ela ficar de cara fechada pra você e armar os punhos pra você, corra, afinal você ainda não é um Lenhador Selvagem.

Treine isso com as garotas da escola, com vizinhas e caso você possa me surpreender com isso, treine com garotas que você já pegou, HÁ HÁ HÁ, você pegar garotas, eu sou um fanfarrão mesmo.

Nesse mundo meia-bomba boiolístico que vivemos, um homem de verdade é valorizado pelas mulheres então volte pra casa tire essa calça amarela e comece a usar algumas cantadas decentes em mulheres que nunca viu, aborde – as, comece uma conversa avulsa sobre qualquer coisa não sexual, treine isso, pode ser com a enfermeira, a garçonete, a atendente, qualquer uma, apenas aprenda a começar uma conversa com uma mulher que nunca viu na vida.

Quando se achar apto comece a abordar as mulheres na balada, comece a falar com ela como se fosse uma outra qualquer mesmo que ela seja a gata mais estonteante do planeta.

– Esse cara do seu lado pegou o blazer do avô pra vir pra essa festa… só pode.

Ela vai olhar pra você e vai olhar pro blazer do cara, se não for o namorado dela, vai rir, pronto, você começou a conversa, dai por diante você está dentro, e pelo menos um telefone conseguirá.

 

Isso foi um quebra gelo, um jeito de chegar nela e fazer ela rir e aceitar sua pessoa como algo que não seja esse ser ridículo que você vê no espelho.

 

Quando tiver confiança o suficiente pra fazer isso com facilidade, você pode começar a usar as cantadas mais ridículas do mundo durante a conversa que se for firme e certo do que esta fazendo, mesmo que esteja fazendo errado, ela vai acreditar e aceitar e não vai te cortar e nada melhor que uma mulher sorrindo com você pra conseguir aquele amasso da noite e quem sabe até perder essa falta de sexo que já dura 18 anos, mas ela precisa estar rindo com você e não de você… E pare de cantarolar Restar, isso não vai te levar a lugar nenhum, a não ser por fundo de uma vala.

 

Published in: on outubro 26, 2010 at 10:08 am  Comments (1)  
Tags: , , ,

Quando ainda ardia

Cresci solto, numa cidade onde as crianças podiam correr e brincar em toda ela, na praça, nos bairros afastados em tudo quando é canto sem que as mães se preocupassem. Corria livre com minha fêmea de Rotweiller “Shena” que foi minha companheira durante boa parte da infância e adolescência. Naquela época quando saímos para correr na rua, a cidade era o limite, qualquer lugar era lugar e qualquer hora é hora e quase sempre voltamos pra casa com dedões sangrando, joelhos esfolados e alguns arranhões. Isso era quase uma meta, se você saísse para brincar e não voltasse esfolado não tinha valido a pena, não tinha sido arriscado nem divertido o suficiente. É claro que as vezes ficamos em casa jogando Mario Kart ou Campeonato Brasileiro 96, mas isso não era tão divertido quanto guerra de arma de tampinha. Usávamos construções, planejamos ataques a equipes adversárias, emboscávamos os outros, pegávamos suas bandeiras e chegávamos em casa como heróis por que naquele dia éramos vencedores. Os grandes vencedores.

Jogar bola na rua de pedra, descalço onde as vezes valia até o quarteirão dependendo de quantos jogadores tinham em cada time. Chegar em casa sem a metade do dedão que ficou no meio fio da calçada, olhar pra mãe e ver ela chegando com o Merthiolate, o verdadeiro, aquele que ardia, não esse de hoje em dia… aquilo dava até arrepios.

Cada dia mais queria ficar melhor e mais rápido e mais forte, não pela seleção natural, não por ser legal, mas pra não machucar tanto e não ter que ver a pazinha em forma de rede cheia de Merthiolate que minha mãe trazia de encontro as minhas escoriações quando chegava em casa sangrando. Não era a seleção natural, a evolução ou o desejo de vencer que me deixava mais forte e sim o medo do Merthiolate.

Aquilo sim me transformou nesse Ogro que eu sou hoje.

Published in: on outubro 5, 2010 at 9:00 am  Deixe um comentário  
Tags: , , , , ,

Sexta Feira

Essa semana tinha tudo pra ser boa. Fim de semana passado foi dos bons, quita teve feriadão em Itaúna, ou seja, só tive aula até na quarta. Hoje tem show do U2 Cover de SP que é muito bom e na Girus tem Seu Madruga, que é um puta Cover do AC/DC. A semana tinha tudo pra ser boa demais, se não fosse essa maldita insônia. Fiquem sem dormir de segunda a quarta feira, ontem não consegui acordar e tomei sacolada por que cheguei as 09:00 no trampo. Ontem acho que só dormi bem por que bebi umas antes de ir pra cama.

Hoje é sexta feira, estou aqui no ouvindo o 98 Futebol Clube que é um dos melhores programas de rádio do Brasil hoje, e pensando: – Esse fim de semana vai ser foda, não tem como tudo dar errado a semana toda… porra.

Grato

Published in: on setembro 17, 2010 at 2:15 pm  Deixe um comentário  

Anseios e Dúvidas

De volta a Universidade, de volta as farras da turma, de volta a correria do dia a dia de Universitário. Essa semana voltei firme pra aula, sem ir pro bar todo dia e sem matar aula pra ficar de papo com alguém que mereça. Pra começar está um frio FUDIDO como diria meu amigo Juan, e tem aula de natação esse período, ou seja, ferro na buneca. O cansaço ja me consome mais do que deveria. Não sei se por falta de ritmo ainda ou por que estou ficando velho e bebendo demais. Acho que as duas coisas. Vamo ver no que da até o fim do período… quem sabe boas surpresas podem surgir até lá….

Published in: on agosto 17, 2010 at 10:34 am  Deixe um comentário  
Tags:

Pra você pode ser pouco

Ontem peguei um jornal circulante na cidade, que falava sobre o evento no qual a Dharma Rocks fez sua primeira apresentação com a nova formação. Tinha um texto gigantesco falando bem e mal sobre o evento. Pontos positivos e pontos negativos, o que é sempre interessante para que possa sempre haver uma melhora.

Fiquei muito satisfeito quando li o que era falado sobre a banda.

Poucas palavras, mas palavras de incentivo, isso me deixa satisfeito demais, por que, pra uma primeira apresentação, onde poucas pessoas conheciam as músicas que estavam sendo tocadas, mas gostaram da energia que foi passada pela banda, a força e a presença de cada um ali. Todos estavam muito presos, no começo, o que é normal, formação nova, não se sabe o que esperar de cada um ali na hora do vamos ver.

E foi excelente, alguns erros o que é normal em bandas com muito anos de estrada juntos, imagine com a nossa que estava fazendo o primeiro show e um show acompanhado por pessoas que nos contratariam mais tarde.

Teremos mais músicas nacionais como pediu o crítico do jornal e teremos músicas novas, músicas nossas e com essas sim queremos ser conhecidos.

Só tenho a dizer que gostei, gostei demais mesmo.

Rock que vale a pena esperar

Este fim de semana estava em casa ouvindo umas músicas do Pearl Jam, tentando compor algo pra banda com o violão no colo, enquanto tomava uma cerveja gelada, quando fui surpreendido com uma noticia FODA.

Limp Bizkit que lancará seu novo CD Gold Cobra agora em agosto depois de 7 anos sem nenhum CD de Inéditas o que me deixa muito feliz e apreensivo.

As bandas que eu curto tem sido muito competentes em lançar novo discos apesar de muitos dizerem o contrario.

Metallica lançou um album novo antes de vir ao Brasil, que eu gostei demais. A banda voltou ao som que tinha antigamente o que eu gostei muito mas ainda usando o que trouxe de novo do CD St. Anger o que pra mim foi muito bem vindo. O disco ficou fenomenal. Tinha que curtir o som ao vivo e fui. São Paulo, Morumbi, Heinnekens  na mão. Puta show foda, muito mais do que eu achei que seria.

Pearl Jam lançou o Backspacer e apesar de não ter feitos shows nas terras tupiniquins depois deste lançamento tenho visto alguns shows e baixado algumas coisas que me agradaram extremamente, e apesar da banda ter entrado em uma pausa indefinida, ainda aguardo pra quem sabe o ROck and Rio tão prometido para o ano que vem consiga traze-los de volta para que eu possa ver de novo o melhor show da minha vida, assim como foi em 2004 no Rio.

E por ai vai, tivemos o novo do AC/DC que gostei demais, Alice in Chains que apesar do vocalista novo manteve suas raizes o que me deixou muito satisfeito e agora vem esse novo disco do Limp Bizkit.

Eles devem passar pelo pais no final de outubro, que será um belo mês para quem curte rock (e tem uma grana guardada). Irei ao show, não importa se o disco novo seja bom ou ruim, irei ao show pelos meus mais de 10 anos como fã da banda, por ter no meu mp3 até hoje umas 6 ou sete músicas deles, por ainda querer colocar no repertório da banda umas duas músicas mesmo que isso me obrigue a ter uma guitarra a mais só pra usar aquela afinação bizarra.

Quando vi a noticia do show senti a mesma coisa que senti quando soube que Pearl Jam e que Metallica viriam, “esse eu não perco por nada no mundo” .

Pelo jeito vou adiar mais um ano o Octoberfest. Loiras quentes e geladas 2011 estarei ai com vocês.